Português

Grupo

O grupo de Pesquisa Discurso, Cotidiano e Práticas Culturais foi criado em 2001, no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFC, com objetivo de investigar práticas discursivas, através da análise de textos delas resultantes, que participam do cotidiano, dando ênfase na análise da materialidade lingüística em sua articulação com o contexto social. A partir de 2005, o grupo passou, sob a mesma perspectiva, a se dedicar exclusivamente ao estudo do discurso literomusical brasileiro, tendo como objetivo realizar um mapeamento descritivo, do ponto de vista da Análise do Discurso, por vezes contando também com o auxílio da Semiótica Discursiva, dos diversos posicionamentos estético-ideológicos no interior de tal discurso. Desde 2001 já foram defendidas 14 dissertações de mestrado e 3 teses de doutoramento analisando a produção de diversos artistas da Música Popular Brasileira como Adriana Calcanhotto, Antônio Nóbrega, Belchior, Chico Buarque, Chico César, Chico Science, Dominguinhos, Ednardo, Fagner, Jackson do Pandeiro, Luiz Gonzaga, Lenine, Tom Jobim, Tom Zé, dentre outros; dois livros organizados e dezenas de artigos publicados em livros de circulação local e nacional e em anais de congressos. Em 2006, o grupo venceu o III Edital de Incentivo às Artes e lançou, em 2007, sob a organização do líder, o volume zero da Coleção Discurso Literomusical: o livro “O Charme dessa Nação – música popular, discurso e sociedade brasileira”. Trata-se de coletânea de artigos sobre a Música Popular Brasileira escritos pelo organizador, por membros do grupo e por pesquisadores convidados de diversas universidades do Brasil e dos EUA, quais sejam: Charles Perrone (University of Florida), Christopher Dunn (Tulane University), Cláudia Neiva de Matos (Universidade Federal Fluminense), Deline Assunção (Universidade Estadual do Maranhão), Dilmar Miranda (Departamento de Filosofia – UFC), Ivã Carlos Lopes (USP), Leila Lehnen (University of New Mexico), Luis Tatit (USP) e Rinaldo de Fernandes (UFPb). Durante todo o ano de 2008, o grupo se dedicou a estudar as fundações da Música Popular Brasileira em articulação com temas como identidade nacional, mestiçagem, pós-modernidade, globalização, hibridismo intercultural etc. Atualmente, pretende ampliar seu escopo para abranger outros discursos culturais como o teatro, a literatura e o cinema, a serem analisados numa orientação de Análise do Discurso que tem forte inspiração nas idéias do linguista francês Dominique Maingueneau, mas que também se embasa em autores como Mikhail Bakhtin e Michel Foucault.